Assim como a qualidade de um aparelho eletrônico fabricado nos anos 60 não consegue competir com os novos modelos do século XXI, a mentalidade tradicional de anos atrás não consegue mais gerar larga competitividade na atual modernização digital de negócios.

Alinhar projetos com eficiência é um desafio e tanto para os negócios, além de ter controle sobre tempo, trabalho, necessidades e investimento, o objetivo deve sempre estar em concordância com a realidade da empresa, e muitas vezes, o problema surge neste último momento.

Manter a eficiência durante todo o processo exige que a comunicação entre as equipes de trabalho seja além de sincera, clara sobre os objetivos da entrega, mensurando as metas e necessidades de cada situação, com isso, escopos engessados ganham menos definição na usabilidade de software, projetando com isso, situações que podem ser desfavoráveis às empresas.

Tradicional X Flexível

A escolha de qual ação tomar deve ser baseada no timing da empresa, isso porque, demoras fazem com que oportunidades sejam perdidas, enquanto a pressa pode gerar apenas reações de situações maiores, que também não trazem boas consequências.

Quando a questão de metodologia é pensada para projetos em software, a disposição de informações claras e conhecimentos de necessidades ímpares e seus possíveis resultados são ativos que podem modificar a condição da entrega.

No gerenciamento tradicional, as etapas possuem definição fixa, com fluxo programados de todas as situações, desde a criação até implementação das soluções.

Muitas vezes, tais condições são definidas para que cada passo seja subsequente aos outros, onde não há margem de situações fora do planejado, com isso, o software só faz sentido em sua entrega final, podendo perder muito da capacidade de adaptação a condições adversas, sendo entregue dentro do esperado, mas sem uma conexão sistêmica com outras situações que podem surgir ainda durante sua criação.

Por mais que a própria internet seja uma invenção não muito nova, a maneira como acrescentamos valor e sentido ao nosso trabalho cotidiano deve mudar, acompanhando as recorrentes mudanças sociais mundiais.

Metodologias Ágeis representam recursos flexíveis durante todo o processo de entrega de software, trazendo uma modernidade que vai além do digital, influenciando na forma como equipes trabalham e se comunicam, fazendo com que a solução desenvolvida atenda a principal necessidade do escopo, mas também tenha sinergia com outras situações que podem ocorrer durante todo o percurso de criação.

Com a flexibilização dos processos de gerenciamento de software, a entrega ainda continua sendo o último objetivo a ser alcançado, porém, ela é embasada em entregas pontuais que mensuram a aplicabilidade das soluções, além de trazer pontos relevantes que se apresentam apenas na utilização do software em questão.

Incorporar para agir

Não é porque algum departamento adotou práticas ágeis que a empresa se encaixa nas condições de uma transformação mais eficiente e ágil. Isso ocorre por fatores que normalmente não entram no escopo dos negócios, como a cultura organizacional do ambiente.

Antes de implantar as soluções ágeis na criação de softwares é preciso incentivar o comportamento ágil para que os investimentos em processos modernos e flexíveis não fiquem travados pelo pensamento tradicional das equipes, onde as empresas ainda terão:

  • Objetivos do software
  • Planejamento das atividades
  • Custos e prazos mensurados

Contudo, o direcionamento irá ocorrer conhecendo as respostas de cada situação em teste, onde novas abordagens devem ser executadas conforme haja estudo e implementação rápida de melhorias, de acordo com a resposta do software.

O incentivo de novas maneiras de pensar auxilia nos processos de inovação dentro de ciclos curtos de entrega, onde a equipe consegue acelerar o lançamento de novas soluções bem adaptadas ao seu meio.

Para que a entrega digital seja eficiente, a mudança do mindset organizacional é um dos agentes de sucesso, onde pensar ágil é a primeira fase para entrega de soluções e softwares eficientes, utilizando recursos tecnológicos que possibilitem maior integração entre dados (potencial de ganho) com pessoas (resolução estratégica).

Uma empresa de sucesso no uso de dados, inicia o seu processo digital ao envolver pessoas na tarefa de uma análise de informações moderna e pensada para aproveitar ao máximo a capacidade de cada colaborador, assim, o uso de insights cada vez mais significativos aos negócios passa a ser um resultado constante, e não apenas situações extraordinárias.

É importante o apoio de softwares adaptados a cada negócio para a promoção de funções ágeis de Analytics, e para que o próprio uso de dados seja ainda mais eficiente, considerar o uso da tecnologia para aprimorar a cultura organizacional voltada a dados promove situações onde há maior confiança no uso de insights, com ambientes de alta estabilidade e dentro das necessidades atuais de evolução constante.

Obter retornos gratificantes no uso de dados é entender que toda organização é geradora de dados, a diferença entre sucesso ou fracasso estará sempre em como o mindset do ambiente estará ambientado e estimulado a exercitar atividades entorno dos dados.


Comments: 0

There are not comments on this post yet. Be the first one!

Leave a comment