A ação de analisar dados pode ajudar os negócios a entender mais sobre sua situação, com conhecimento sobre novas possibilidades que se encaixam a cada determinado momento, com alto poder estratégico e econômico.

No instante do uso e da criação de insights, a forma como os dados são dispostos interfere na compreensão das informações e suas possíveis interpretações. Relatórios extensos com informações muito difusas podem fazer da ação algo demasiado cansativo, com pouco aproveitamento por parte dos departamentos de negócio e sem a delimitação real da atual posição da empresa em seus objetivos.

Obter a compreensão sobre as informações coletadas começa nas escolhas adequadas para facilitarem o modo de apresentação. O nosso cérebro compreende com maior facilidade as interatividades que ocorrem de maneira limpa e com visualizações intuitivas, de preferência com informações apresentadas em página única.

A absorção de um relatório com várias páginas e um gráfico que contenha os mesmos resultados interfere consideravelmente na quantidade de absorção da mensagem a ser passada, e em ambientes altamente estratégicos como o de negócios, a disponibilidade de dados traz uma diferença compreensiva valiosa.

Dashboards

O dashboard é uma ferramenta que age como um painel visual que disponibiliza, de forma central, os indicadores e métricas em conjuntos de informações que podem ser diretrizes tanto da área de TI quanto de gestão empresarial para auxiliar a tomada de decisões, de uma maneira que o usuário consuma as informações fácil e intuitivamente, para que seja extraído o máximo poder de cada dado.

É a ferramenta mais utilizada para visualização de dados nos dias de hoje; um dashboard bem feito pode agradar de analistas e trainees até C levels e diretores. Não é à toa que existem estratégias específicas de acordo com o público alvo da visualização (mapas de calor, cores, posicionamento de informações). A tendência é que os dashboards sejam cada vez mais utilizados, ainda mais com o novo conceito de storytelling, onde é possível contar a história dos dados por meio da visualização.

Nesse tipo de ferramenta, a beleza não é levada em grande consideração. Em seu lugar, deve ser estudado a qualidade com a qual os inúmeros dados serão disponibilizados para análise, para que as capacidades de comunicação entre os departamentos estratégicos aconteçam com rapidez e clareza, possibilitando também que a tomada de decisão seja realizada sempre baseada nos fatos mais relevantes e da melhor maneira possível, para cada determinado negócio e seu objetivo estratégico.

Tendo a comunicação como objetivo, dinamizar a gestão entre as personalidades responsáveis pela tomada de decisão torna-se fácil, caminhando para a naturalidade conforme ocorre ganho de confiança no consumo intuitivo das informações, sem perder tempo em planilhas e relatórios extensos.

O acesso a grandes quantidades de informação dispostas de maneira clara e concisa aumenta a atenção nos pontos específicos a serem analisados. Além disso, a atualização em tempo real dos dashboards ganha ainda mais agilidade na criação de insights expressivos.

A quantidade de informações a serem exibidas pode ser configurada de modo personalizado para cada departamento e usuário, segmentado em categorias para que cada personalidade receba informações que possam realmente condizer com a sua atividade.

Ter a visualização de dados limpa e segmentada em dashboards gera maior cooperação interna, fazendo com que as atividades sigam um caminho bem delineado afim de cumprir com os objetivos prioritários da empresa, sem esquecer as especificações e necessidades de cada departamento. Com isso, a gestão integral do negócio eleva o patamar a partir do conhecimento sobre cada função realizada.


Comentários: 0

Ainda não há comentários neste post. Seja você o primeiro a comentar!

Deixar um comentário